Tenho diabetes. Quando é hora de pensar na bariátrica?

diabetes-2058045_640

Tanto a obesidade como o diabetes são doenças crônicas que se não tratadas a tempo ou de forma adequada podem levar à morte.

É óbvio que em ambos os casos, a primeira indicação de tratamento é sempre clínico, associado a mudança do estilo de vida, por meio da adoção de hábitos saudáveis como uma dieta leve e equilibrada e a prática de exercício físico regular. Essa é sem dúvida, a melhor forma de emagrecer com saúde e controlar o diabetes. Porém, quando isso não dá resultado, a cirurgia bariátrica e metabólica pode ser uma opção.

No primeiro semestre de 2016, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), juntamente com outras 45 entidades mundiais, assinou um consenso apontando a cirurgia bariátrica como uma opção a ser considerada no tratamento do diabetes tipo 2 para pacientes com índice de massa corpórea (IMC) entre 30 e 35 kg m2.

No mesmo período, o Conselho Federal de Medicina (CFM) alterou as regras para o tratamento de obesidade mórbida por meio de cirurgia bariátrica e metabólica, ampliando o número de comorbidades associadas à obesidade grau 2 – índice de massa corporal (IMC) maior que 35, assim permitindo que pacientes possam realizar o procedimento.

Entretanto, vale ressaltar que o CFM não reconhece a cirurgia metabólica como tratamento isolado de doenças metabólicas, como o diabetes tipo 2. Nestes casos, o procedimento só pode ser realizado em caráter experimental, ou seja, como um protocolo de pesquisa clínica e que precisa ser supervisionado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 


Referência:

Metabolic Surgery in the Treatment Algorithm for Type 2 Diabetes: A Joint Statement by International Diabetes Organizations; Diabetes Care 2016 Jun; 39(6): 861-877. https://doi.org/10.2337/dc16-0236