CIRURGIA BARIÁTRICA E METABÓLICA
MINIMAMENTE INVASIVA

Saiba mais sobre as vantagens e características da cirurgia por videolaparoscopia e da cirurgia robótica.

Robótica

O Instituto Garrido possui uma equipe treinada no uso da robótica para a cirurgia bariátrica e metabólica, procedimento cada mais frequente no Brasil.

Este método menos invasivo permite que as pinças do robô sejam introduzidas por orifícios muito pequenos. A técnica facilita a vida do cirurgião, por eliminar possíveis tremores das mãos e permitir acomodação mais ergonômica, que evita a exaustão em operações complexas, como são os casos de obesos mórbidos, que têm grande concentração de gordura visceral.

Oferece também sete graus de liberdade de movimentos, que imitam os da mão humana. Assim, as possibilidades de ação aumentam, sendo possível “traduzir”, com grande precisão, movimentos mais amplos em pequenas ações e vice-versa. Tudo é visualizado no tamanho mais conveniente (visualização com aumento de 10 a 15 vezes, resultando em mais destreza para movimentos finos). Trata-se de um aprimoramento da videolaparoscopia que inclui visão em três dimensões.

O equipamento robótico oferece a perspectiva de vantagens clínicas, como reduções do trauma cirúrgico, de eventuais perdas de sangue, da dor e do desconforto pós-operatórios, da necessidade de analgésicos, do período de internação hospitalar, do tempo até retorno às atividades rotineiras, do tamanho das cicatrizes e do risco de infecção.

robotica

Videolaparoscopia

Oferece ao paciente mais conforto pós-operatório. São feitas de quatro a sete mini-incisões, por onde passam as cânulas para os pequenos instrumentos e a câmera de vídeo. O paciente retorna à sua rotina, em geral, após 7 a 10 dias.

Atualmente, todos os tipos de operação bariátrica podem ser realizados por videolaparoscopia, em razão das vantagens desta abordagem: menos dor, menor perda de sangue, ato cirúrgico e recuperação mais rápidos, menor tempo de internação, melhor resultado estético com cicatrizes menores, retorno mais rápido às atividades rotineiras e menor índice de infecção.

A cirurgia bariátrica por videolaparoscopia dura, em média, entre 40 e 90 minutos, e a alta hospitalar ocorre dois dias depois. Após 7 a 10 dias, via de regra, o paciente já consegue retornar ao trabalho, enquanto na cirurgia convencional a internação é de, no mínimo, três dias, e o retorno às atividades habituais acontece após cerca de 30 dias.

Desde 2012, a maioria dos planos de saúde garante a cobertura desse tipo de cirurgia. Informe-se e converse com os profissionais do Instituto Garrido que estão familiarizados com os caminhos administrativos.

videolaparoscopia
1 / 1